PROJETO

AVENIDA PERIMETRAL DA CIÊNCIA: TRILHAS DO SAPUCAJUBA

POEMA - UFPA.jpg

Apresentação

O Projeto Interinstitucional Avenida Perimetral da Ciência, foi idealizado e elaborado pela Profa. Maria Ludetana Araújo do GEAMAZ/ICED/UFPA, que buscou a integração e parcerias das Instituições que formam esse grande Corredor que é a Avenida Perimetral da Ciência, criada pelo Prefeito Sahid Xerfan, por meio da Lei 7480 de 30 e março de 1990. O Reitor da UFPA expediu convites às Instituições para a representação (titular e suplente) e ainda para Compor o Comitê de Coordenação do Referido Projeto Interinstitucional.


Em 2018 foram realizados 3 reuniões e criado um WhatsApp com os integrantes Institucionais. Em 2019, foram realizadas as audiências com os Dirigentes Institucionais, com a seguinte composição: UFPA - GEAMAZ/ICED (Maria Ludetana Araújo, Edna de Oliveira Evaristo), GEAM/NAEA (Marilena Loureiro da Silva), GEMAS/ICSA (Vanusa Carla Pereira Santos); GEMAS/ETRB (Rosiane Gonçalves Ferreira, Elayne de Nazaré Almeida dos Santos); UFRA (Ana Regina da Rocha Araújo, Ana Lídia Cardoso do Nascimento, Luiz Augusto Silva de Sousa, Débora Nascimento e Silva); EMBRAPA (Noemi Viana Martins Leão, Hilma Alessandra Rodrigues do Couto, Elizabeth Shimisu); Escola de Aplicação da Universidade Federal do Pará (Walter Silva Junior e Edilson dos Passos Nery Junior); BPA (Silva Junior); UEPA (Altém Nascimento Pontes, Maria das Graças da Silva, Denise Cristina Torres Costa), SEMAS (Doraci Marinho, Argemira dos Santos Araújo); MPEG (Ana Cláudia, Helena Alves Quadro e Hilma).


Os Caminhos Ecológicos se apresentam como uma possibilidade de tornar o conhecimento ambiental pertinente, contextualizado e real. O contato com a natureza física é o elemento motivador para dar encanto e interesse pela atividade desenvolvida. Sua preocupação básica centra-se na melhor maneira de conduzir as atividades de educação ambiental, de forma a alcançar finalidades educativas, por meio de experiências práticas com as Instituições e Comunidades Parceiras ao longo da Avenida Perimetral, criada pela Lei nº 7.480 de 30 de março de 1990, com 5,2 Km. Com uma população de moradores estimada de 2.778 (dois mil setecentos e setenta e oito moradores), abrigando uma diversidade populacional, de empreendimentos e instituições de ensino, pesquisa e de gestão ambiental.


Os Caminhos criados no Projeto Interinstitucional Avenida Perimetral da Ciência: Caminhos para a Sustentabilidade, começa no início da Avenida canto com a Rua Augusto Correa, atravessando os Bairros do Guamá (94.610), Montese (Terra Firme/64.000) e Marco (65.444) (IBGE, 2014), todos em situação de vulnerabilidade, apesar da presença de Instituições e Empresas públicas e privadas.

 

Nesse sentido, os caminhos perpassam internamente pela UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ, UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL e vão até a EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA (EMBRAPA) e externamente pelas COMUNIDADES, UFPA, ELETRONORTE, MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI, ESCOLA DE APLICAÇÃO DA UFPA, COMPANHIA DE PESQUISAS DE RECURSOS MINERAIS (CPRM), UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ,  BATALHÃO DE POLICIA AMBIENTAL (BPA), GRUPO DE ESTUDOS EM EDUCAÇÃO, MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE NA AMAZÔNIA (ETRB), CENTROS ACADÊMICOS DAS IES, ASSOCIAÇÕES COMUNITÁRIAS e BSGI (apesar de estarem fora de rota, mais querem se integrar), que visam não somente a disseminação de informações/conhecimentos, mas também propiciar a realização de atividades que revelem os significados e as características do ambiente por meio do uso dos elementos originais, por experiência direta (Oficinas de Empoderamento da Comunidade) e por meios ilustrativos, sendo assim instrumento básico de projetos de educação ambiental ao ar livre, fundamentando-se em temas socioambientais com metodologias que esclareçam os conceitos, os significados  técnicos  e científicos, especialmente amazônicos para se cuidar do ambiente e possibilitar o empoderamento e melhoria da qualidade de vida dos moradores.


Tem finalidade de articular, motivar e envolver as comunidades e as instituições e seus segmentos  ao longo da Avenida Perimetral da Ciência, para juntos estimular proteção e conservação do meio ambiente e melhoria da qualidade de vida, se adequando as normas do bem viver respeitando a determinação do Art. 225 da Constituição Federal de 1988 “Todos têm direitos ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo essencial a sadia qualidade de vida, impondo-se ao poder público e a coletividade, o dever de defendê-lo,  e preservá-lo para as presentes e futuras gerações", de maneira a empoderar a comunidade e demais participantes com informações, conhecimentos e estratégias para proteger e manter o ambiente limpo e preservado para a manutenção da melhoria da qualidade de vida.

  • Objetivo Geral

 

Criar os caminhos ecológicos na “Avenida Perimetral da Ciência”, juntamente com as Instituições de Ensino, Pesquisa e Técnica - UFRA, MUSEU, EMBRAPA, EAUFPA, UEPA, Grupo de Estudos em Educação, Meio Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia, (ETRB) - e de Gestão Ambiental, Batalhão de Polícia Ambiental (PBA), CPRM e ELETRONORTE, envolvendo as comunidades residente ao longo da Avenida Perimetral, motivando-as cuidar do ambiente e a responsabilizar-se também por sua sustentabilidade. 

  • Objetivos Específicos

- Socializar estudos já realizados na área onde será efetivado o Projeto Avenida Perimetral da Ciência: caminhos para a sustentabilidade socioambiental;

 

- Realizar atividades específicas sobre solo, fauna, flora regional existente no entorno da Avenida Perimetral;

 

-  Aproximar e integrar as instituições da área de abrangência da UFPA entre si e da comunidade por meio do ensino, da pesquisa, da extensão e das práticas comunitárias;

 

-  Incentivar a conservação dos recursos ambientais por meio de atividades de educação ambiental;

Incentivar a criação junto à comunidade de hortas, produção de mudas e arborização, calçadas e quintais ecológicos;

 

-  Realizar palestras e campanhas educativas sobre: reaproveitamento de resíduos sólidos, coleta seletiva, saneamento básico, reciclagem e ética ambiental envolvendo a comunidade;

 

-  Criar um Ecoponto de coleta seletiva como estratégia da gestão integrada de resíduos sólidos;

 

- Promover o empoderamento comunitário e individual por meio da formação do empreendedorismo local e de oficinas, realizadas nas escolas e na comunidade que ficam ao longo da Perimetral, dentre elas, E.M Parque Amazônia; E.M Solerno Moreira; E.M Stelina Valmont;

 

-  Fomentar e implementar as Comissões de Meio Ambiente e Qualidade de Vida na Escola (COM VIDA);

 

-  Fortalecer a memória cultural local, reconstituindo os saberes e fazeres, por meio de oficinas temáticas;

 

- Tornar todo o percurso da Avenida Perimetral da Ciência mais agradável e mais arborizado, estimulando o significado de pertencimento local;

 

-  Produzir materiais didáticos com recursos alternativos identificados na comunidade;

 

- Disseminar os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) e incorporá-los nas comunidades valorizando o conhecimento tradicional Amazônida;

 

-  Produzir Relatório Técnicos Parciais e Final do Projeto;

 

- Acompanhar, monitorar e avaliar esses resultados, produzindo indicadores de sustentabilidade das ações desenvolvidas;

 

-  Produzir e Socializar artigos técnicos e científicos sobre os resultados do Projeto no âmbito das Instituições parceiras e em eventos temáticos.

  • Instituições Parceiras

-  Universidade Federal do Pará (UFPA) - Coordenação Geral
-  Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA)
-  Universidade do Estado do Pará (UEPA)

-  Centros Acadêmicos das IES                                       
-  Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG)

-  Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM)

-  Batalhão de Policiamento Ambiental (BPA)
-  Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
-  Escola de Aplicação da UFPA (EAUFPA)

 - Grupo de Estudos em Educação, Meio Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia (ETRB)
-  Centrais Elétricas do Norte do Brasil S/A (ELETRONORTE)

-  BSGI/Belém
-  Associações Comunitárias - Boi Marronzinho


 

  • Contatos:
     

- Maria Ludetana Araujo: 99984-5158
- Marilia Barbosa: 98032-8385
- Leila Rocha: 99385-6722
- Nancy Fernandes: 98333-1420

 

E-mail: geamazufpa@gmail.com